Logo
0
R$0,00
0 items

Nenhum produto no carrinho.

BLOG

Explorando filmes e TV na educação midiática

Às vezes, ficamos tão preocupados com mensagens de texto, aplicativos, redes sociais, videogames etc. que esquecemos quanto os programas de TV e os filmes podem influenciar as crianças
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Imagem Destacada

Às vezes, ficamos tão preocupados com mensagens de texto, aplicativos, redes sociais, videogames etc. que esquecemos quanto os programas de TV e os filmes podem influenciar as crianças (sim, elas ainda têm acesso a esse tipo de conteúdo, ainda que em menor grau na comparação com alguns anos atrás).

A boa notícia é que esse tipo de conteúdo pode ser explorado na educação midiática. E o que é melhor: as crianças tendem a se engajar ainda mais no debate quando se identificam com o material utilizado.

Pergunte a elas o que gostam de assistir, que tipo de programa as atrai e por quê. 

A ideia central é mediar o debate de modo que os alunos pensem de forma mais crítica sobre os programas a que costumam assistir. O professor pode reforçar as mensagens positivas e/ou apresentar diferentes perspectivas. A partir da técnica do “assistir e pausar”, é possível chamar atenção para mensagens que, normalmente, passariam despercebidas. 

Confira abaixo algumas dicas:

 

Crianças menores

Mostre a elas algumas peças publicitárias: 

Sobre o que é? 

Gostaram? Ou não gostaram? Por quê?

O que a mensagem diz?

Como vocês se sentem ao assistir a esse vídeo?

A partir do debate, o professor pode explicar o objetivo de uma peça publicitária (vender produtos, basicamente).

 

Crianças maiores

O que vocês entendem por publicidade?

(Utilizando exemplos de personagens de séries ou filmes): Vocês acham que esse personagem está fazendo publicidade de alguma coisa? O que seria?

Vocês acham que um filme, série ou programa de TV pode nos fazer querer comprar alguma coisa? O que pensam sobre isso?

O que aconteceria se algumas pessoas decidissem imitar o comportamento do personagem (seja ele bom ou ruim)?

E se o anúncio ou propaganda estiver tentando vender um produto que faz mal à saúde?

 

Você tem alguma ideia ou sugestão sobre como explorar programas de TV e filmes na educação midiática? Compartilhe com a gente aqui!

 

Este artigo foi originalmente publicado no site do Common Sense Media, projeto sem fins lucrativos que produz materiais sobre educação na era digital: www.commonsensemedia.org

A Qualé é uma publicação da Papo Editora (CNPJ. 35.316.905/0001-50). Todos os direitos reservados.
Rua Saint Hilaire, 194, Jardim Paulista, 11 97616 7308.