Mundo

Lixo, um desafio global contemporâneo

Descarte, excesso e destinação dos resíduos são alguns dos maiores problemas, no Brasil e no mundo

Por: Maria Clara Cabral

07/03/2023 20:32 atualizado há 33 segundos

Imagem Lixo, um desafio global contemporâneo
Créditos da imagem: Freepik.

Tirar o lixinho do banheiro ou da pia e levá-lo para fora dá um alívio, não é mesmo? Esquecemos o incômodo para os nossos olhos e narinas e o problema dentro de casa parece estar resolvido.

Mas você já pensou para onde vai tudo isso depois?

Sabemos que alguns trabalhadores passam e pegam o que descartamos, correto? Em parte... Isso porque nem toda a população do país conta com esse serviço básico.

Para se ter uma ideia, em 2022, em todo o Brasil, foram geradas aproximadamente 81,8 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos (aqueles produzidos pelas residências, entre orgânicos e recicláveis). Mas, desse total, mais de 5,5 milhões de toneladas não foram coletadas*. Ou seja, são materiais que ficam nas ruas, entupindo bueiros e sujando nossos rios, além de contribuírem para a proliferação de doenças.

Para o professor do Instituto de Energia e Ambiente da USP Pedro Roberto Jacobi, o nosso país ainda trata muito mal o assunto. “Todo o Brasil deixa a desejar, principalmente porque as prefeituras investem pouco na coleta seletiva. Mas as crianças estão adquirindo maior consciência. Quem tem pressionado mais pela mudança são os jovens”, afirma.

Por aqui, menos de 4% dos resíduos produzidos seguem para reciclagem**. E o culpado pelo baixo índice não é só o governo. Uma pesquisa recente revelou que mais de 70% dos brasileiros não separam o lixo***.

Nós não estamos sozinhos nessa. O problema do resíduo é de todo o mundo, incluindo regiões remotas, como a Antártica. Isso porque, mesmo sem a presença de cidades nesses locais, é possível encontrar lixo, como microplásticos.

“A questão do impacto humano e dos resíduos é muito grave. Para lidar com esse problema, precisamos considerar todas as dimensões do lixo, não apenas aquelas que podemos ver, como plásticos nos oceanos, mas também as dimensões invisíveis, como a poluição, a contaminação de água e os microplásticos”, explica Lívia Humaire, geógrafa e autora do livro “Negócios Eco-Lógicos na Era do Greenwashing” (Bambual Editora).

Segundo ela, uma ação que deve ser implementada imediatamente por todos nós é acabar com o consumo exagerado, incorporando hábitos mais ecológicos em nossas vidas. Além disso, a mesma consciência deve fazer parte das cidades e indústrias como um todo.


*Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil 2022/Abrelpe.

**Diagnóstico de Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos do Brasil.

***Do Ibope, em parceria com Abrelpe e Ipea.


Você conhece os 5 Rs?

Os 5 Rs consistem em cinco palavras:

REPENSAR, RECUSAR, REDUZIR, REUTILIZAR e RECICLAR.

Todas são usadas como forma de nos estimular a mudar nosso comportamento com relação à geração de resíduos, ajudando assim o meio ambiente.


Saiba como aplicar os 5 Rs na prática:

  • Na escola, veja o que pode ser aproveitado do ano anterior, como lápis de cor, mochila e lancheira.
  • Que tal utilizar o mesmo copo sempre que for beber água no dia? Assim não precisa lavá-lo sempre, economizando produtos de limpeza e água.
  • Comece a separar o lixo da sua casa. Assim, você também ajuda o trabalho dos catadores.
  • Embalagens de diversos tipos podem ser utilizadas para produzir brinquedos. A garrafa PET pode virar um bilboquê e o rolo de papel higiênico um bonequinho...



Rebeca Andrade ganha sua versão Barbie.

Em ano olímpico, ginasta brasileira recebe homenagem do projeto Mulheres Inspiradoras

Descoberto buraco azul mais profundo do mundo.

Taam-Ja’, no México, tem mais de 420 metros de profundidade

Cai número de analfabetos no Brasil.

No entanto, segundos dados do IBGE, país ainda registra 11,4 milhões de pessoas que não sabem ler nem escrever

Jabuticaba está entre as melhores frutas do planeta.

Além do sabor, benefícios para a saúde são levados em consideração

Qualé a desse mundo: especial animais!.

Conheça o tatuzão brasileiro, a formiga que parece um vilão e o cachorro panda.

Rio Grande do Sul precisa de ajuda.

Correntes de solidariedade se espalham pelo Brasil; crianças e jovens também se mobilizam

Pesquisa mostra que telas podem prejudicar desenvolvimento das crianças.

A cada minuto adicional de tempo de tela, elas ouvem menos as palavras dos adultos

Por que fechamos os olhos quando espirramos?.

É um mecanismo de proteção do corpo para os respingos de saliva.

Entrevista com o palhaço Trambique: rir é o melhor remédio.

Marcelo Burger atuou em circos, festas e ONG em hospitais

Última Edição

Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência em nosso site. Para concordar, clique em "Entendi". Saiba mais...