Escola

“É importante ofertar periódicos em sala de aula”, diz Januária Alves no Geduc

Jornalista e escritora ministra palestra sobre Educação Midiática em congresso, em São Paulo

05/04/2024 12:44 atualizado há 1 semana

Imagem “É importante ofertar periódicos em sala de aula”, diz Januária Alves no Geduc
Créditos da imagem: Marcela Ibelli

Educação Midiática é assunto cada vez mais urgente na comunidade escolar. O tema norteou a palestra da jornalista e educomunicadora Januária Alves no último dia do Geduc – Congresso Educacional , no Centro de Convenção Rebouças, em São Paulo. Ela destacou como as ferramentas jornalísticas podem combater a desinformação e o discurso de ódio.

Para formar cidadãos mais críticos e preparados, Januária reforçou a importância do contato com as notícias cada vez mais cedo. “A escola é um lugar privilegiado para ofertar isso. Os periódicos devem ser apresentados aos estudantes não só para que conheçam o gênero jornalístico, como também saber o que acontece na vida. Informação promove a democracia”, explica. “Eles devem, sim, saber sobre guerras e como anda a economia, por exemplo, mas com os profissionais da notícia, com quem checa as informações.”

Durante a palestra, a especialista em educação mostrou preocupação com a elevada porcentagem de estudantes brasileiros que não é capaz de distinguir o que é fato e o que é opinião. O número, levantado pelo Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes, na sigla em inglês), é de 33% ou 1/3 dos estudantes entrevistados. Segundo a Agência Reuteurs, de cada 100 brasileiros, 41 sequer querem saber o que acontece no mundo.

Januária acredita que é preciso ter um equilíbrio no acesso às plataformas digitais pelas crianças e jovens. “É necessário diversificar as ofertas e possibilidades, além de estabelecer regras.”

Artigos

Brasileira ganha Copa do Mundo de patins.

A sorocabana Ana Júlia da Silva, a Julika, é a primeira mulher a realizar a manobra 900º

Rebeca Andrade ganha sua versão Barbie.

Em ano olímpico, ginasta brasileira recebe homenagem do projeto Mulheres Inspiradoras

Descoberto buraco azul mais profundo do mundo.

Taam-Ja’, no México, tem mais de 420 metros de profundidade

Cai número de analfabetos no Brasil.

No entanto, segundos dados do IBGE, país ainda registra 11,4 milhões de pessoas que não sabem ler nem escrever

Jabuticaba está entre as melhores frutas do planeta.

Além do sabor, benefícios para a saúde são levados em consideração

Qualé a desse mundo: especial animais!.

Conheça o tatuzão brasileiro, a formiga que parece um vilão e o cachorro panda.

Rio Grande do Sul precisa de ajuda.

Correntes de solidariedade se espalham pelo Brasil; crianças e jovens também se mobilizam

Pesquisa mostra que telas podem prejudicar desenvolvimento das crianças.

A cada minuto adicional de tempo de tela, elas ouvem menos as palavras dos adultos

Entrevista com o palhaço Trambique: rir é o melhor remédio.

Marcelo Burger atuou em circos, festas e ONG em hospitais

Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência em nosso site. Para concordar, clique em "Entendi". Saiba mais...