Curiosidade

Está aberto o concurso para a escolha da mascote da Qualé

Estudantes de até 15 anos, de qualquer parte do país, podem participar

Por: Maria Clara Cabral

16/10/2023 15:54 atualizado há 59 segundos

Imagem Está aberto o concurso para a escolha da mascote da Qualé
Créditos da imagem: iStock

Você gosta de desenhar? Tem uma ideia criativa que combine com a Qualé? Então, é hora de colocar no papel e mandar para a gente! Sim, é isso mesmo: acabamos de abrir as inscrições para o concurso que escolherá a mascote da revista. Pode ser um animal, uma pessoa, um monstrinho ou qualquer objeto que você ache que nos represente. Basta ser bem animado! 

Para participar, é preciso ter até 15 anos e mandar um e-mail para [email protected], com uma foto do desenho, além do seu nome, idade, escola e série, até o dia 30 de novembro.

A equipe da revista fará uma análise do material recebido e selecionará o campeão. A mascote escolhida será enviada a profissionais especializados em animação, que vão aprimorar a ideia. Assim, a partir do ano que vem, ela passará a ser usada em diferentes ações da revista, no site, nas redes sociais e em eventos.

Não vai ficar de fora dessa, não é mesmo? Aproveite para espalhar para todo mundo a novidade!



Brasileira ganha Copa do Mundo de patins.

A sorocabana Ana Júlia da Silva, a Julika, é a primeira mulher a realizar a manobra 900º

Rebeca Andrade ganha sua versão Barbie.

Em ano olímpico, ginasta brasileira recebe homenagem do projeto Mulheres Inspiradoras

Descoberto buraco azul mais profundo do mundo.

Taam-Ja’, no México, tem mais de 420 metros de profundidade

Cai número de analfabetos no Brasil.

No entanto, segundos dados do IBGE, país ainda registra 11,4 milhões de pessoas que não sabem ler nem escrever

Jabuticaba está entre as melhores frutas do planeta.

Além do sabor, benefícios para a saúde são levados em consideração

Qualé a desse mundo: especial animais!.

Conheça o tatuzão brasileiro, a formiga que parece um vilão e o cachorro panda.

Rio Grande do Sul precisa de ajuda.

Correntes de solidariedade se espalham pelo Brasil; crianças e jovens também se mobilizam

Pesquisa mostra que telas podem prejudicar desenvolvimento das crianças.

A cada minuto adicional de tempo de tela, elas ouvem menos as palavras dos adultos

Entrevista com o palhaço Trambique: rir é o melhor remédio.

Marcelo Burger atuou em circos, festas e ONG em hospitais

Última Edição

Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência em nosso site. Para concordar, clique em "Entendi". Saiba mais...