Escola

A revista Qualé e os processos de alfabetização e letramento

Coordenadora pedagógica Cláudia Gabionetta destaca como a publicação jornalística contribui nas explorações didáticas

Por: Cláudia Gabionetta

15/01/2024 16:21 atualizado há 4 meses

Imagem A revista Qualé e os processos de alfabetização e letramento
Créditos da imagem: Gabriel Reis

Alfabetização e letramento são dois conceitos fundamentais no campo da educação, desempenhando um papel crucial no desenvolvimento das habilidades de leitura e escrita dos indivíduos.  

Ambos estão intrinsecamente relacionados, mas também possuem diferenças essenciais que ampliam a forma de como entendemos a aquisição da linguagem escrita e sua aplicação na vida cotidiana.

Teóricos como Emília Ferreiro, umas das mais influentes pesquisadoras dessa área, revolucionaram o entendimento da alfabetização ao introduzir a perspectiva construtivista. Ela considerou que as crianças constroem ativamente seu conhecimento sobre a linguagem escrita a partir de suas hipóteses e concepções, colocando a alfabetização como um processo cognitivo complexo. 

O letramento amplia ainda mais esse conceito. Magda Soares, renomada pesquisadora brasileira, é conhecida por suas contribuições significativas para esse campo de aprendizagens. Ela argumenta que a alfabetização é apenas uma parte do processo e que o letramento é o objetivo final, em que os indivíduos não apenas decodificam, mas passam a compreender e aplicar a leitura e escrita em suas vidas diárias. 

Soares também destaca a importância de considerar o contexto sociocultural dos estudantes ao desenvolver estratégias de ensino. Ela enfatiza que o letramento não pode ser universal e que as práticas de leitura e escrita variam de acordo com o contexto social, econômico e cultural. Portanto, os educadores devem adaptar suas abordagens para atender às necessidades específicas dos seus estudantes.

A revista Qualé, por ser um portador de texto da esfera jornalística, colabora com esse processo, pois oferece amplas possibilidades de explorações didáticas: antecipação leitora a partir de imagens e outras linguagens presentes nos textos, capacidade de identificar informações relevantes, ampliação de vocabulário, compreensão leitora, desenvolvimento da oralidade, além de apresentar textos claros e objetivos de assuntos de interesse e relevância para os pequenos leitores. 

Cláudia Lima Gabionetta

Pedagoga com pós graduação em Educação Infantil 

Multiplicadora de Educação Midiática - Instituto Educamídia. 

Coordenadora Pedagógica da Revista Qualé



Artigos

Brasileira ganha Copa do Mundo de patins.

A sorocabana Ana Júlia da Silva, a Julika, é a primeira mulher a realizar a manobra 900º

Rebeca Andrade ganha sua versão Barbie.

Em ano olímpico, ginasta brasileira recebe homenagem do projeto Mulheres Inspiradoras

Descoberto buraco azul mais profundo do mundo.

Taam-Ja’, no México, tem mais de 420 metros de profundidade

Cai número de analfabetos no Brasil.

No entanto, segundos dados do IBGE, país ainda registra 11,4 milhões de pessoas que não sabem ler nem escrever

Jabuticaba está entre as melhores frutas do planeta.

Além do sabor, benefícios para a saúde são levados em consideração

Qualé a desse mundo: especial animais!.

Conheça o tatuzão brasileiro, a formiga que parece um vilão e o cachorro panda.

Rio Grande do Sul precisa de ajuda.

Correntes de solidariedade se espalham pelo Brasil; crianças e jovens também se mobilizam

Pesquisa mostra que telas podem prejudicar desenvolvimento das crianças.

A cada minuto adicional de tempo de tela, elas ouvem menos as palavras dos adultos

Entrevista com o palhaço Trambique: rir é o melhor remédio.

Marcelo Burger atuou em circos, festas e ONG em hospitais

Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência em nosso site. Para concordar, clique em "Entendi". Saiba mais...