Escola

A revista Qualé e os processos de alfabetização e letramento

Coordenadora pedagógica Cláudia Gabionetta destaca como a publicação jornalística contribui nas explorações didáticas

Por: Cláudia Gabionetta

15/01/2024 16:21 atualizado há 1 mês

Imagem A revista Qualé e os processos de alfabetização e letramento
Créditos da imagem: Gabriel Reis

Alfabetização e letramento são dois conceitos fundamentais no campo da educação, desempenhando um papel crucial no desenvolvimento das habilidades de leitura e escrita dos indivíduos.  

Ambos estão intrinsecamente relacionados, mas também possuem diferenças essenciais que ampliam a forma de como entendemos a aquisição da linguagem escrita e sua aplicação na vida cotidiana.

Teóricos como Emília Ferreiro, umas das mais influentes pesquisadoras dessa área, revolucionaram o entendimento da alfabetização ao introduzir a perspectiva construtivista. Ela considerou que as crianças constroem ativamente seu conhecimento sobre a linguagem escrita a partir de suas hipóteses e concepções, colocando a alfabetização como um processo cognitivo complexo. 

O letramento amplia ainda mais esse conceito. Magda Soares, renomada pesquisadora brasileira, é conhecida por suas contribuições significativas para esse campo de aprendizagens. Ela argumenta que a alfabetização é apenas uma parte do processo e que o letramento é o objetivo final, em que os indivíduos não apenas decodificam, mas passam a compreender e aplicar a leitura e escrita em suas vidas diárias. 

Soares também destaca a importância de considerar o contexto sociocultural dos estudantes ao desenvolver estratégias de ensino. Ela enfatiza que o letramento não pode ser universal e que as práticas de leitura e escrita variam de acordo com o contexto social, econômico e cultural. Portanto, os educadores devem adaptar suas abordagens para atender às necessidades específicas dos seus estudantes.

A revista Qualé, por ser um portador de texto da esfera jornalística, colabora com esse processo, pois oferece amplas possibilidades de explorações didáticas: antecipação leitora a partir de imagens e outras linguagens presentes nos textos, capacidade de identificar informações relevantes, ampliação de vocabulário, compreensão leitora, desenvolvimento da oralidade, além de apresentar textos claros e objetivos de assuntos de interesse e relevância para os pequenos leitores. 

Cláudia Lima Gabionetta

Pedagoga com pós graduação em Educação Infantil 

Multiplicadora de Educação Midiática - Instituto Educamídia. 

Coordenadora Pedagógica da Revista Qualé



Artigos

Nave norte-americana é a primeira de empresa privada a pousar na Lua.

Módulo Odysseus deve operar seus instrumentos em solo lunar por cerca de uma semana

Censo Escolar 2023: Brasil possui 47,3 milhões de estudantes.

Dados também apontam crescimento no número de matriculados nas escolas particulares

Vacina da dengue: prioridade de imunização vai ser para quem tem de 10 a 14 anos.

Meta do Ministério da Saúde é vacinar 3 milhões de pessoas com duas doses em 2024

Imigração italiana no Brasil completa 150 anos.

Primeiro navio chegou a Vitória com 400 passageiros; estrangeiros vieram trabalhar nas lavouras de café

Rio de Janeiro é palco de debates internacionais do grupo G20.

Temas como guerras e combate às desigualdades sociais estão na programação do encontro

As aulas recomeçaram: organize-se!.

Confira dicas para estudar, fazer as tarefas e arrumar o uniforme e o material sem esquecer de nada

Nova série infantojuvenil fala sobre povos originários e amor pela natureza.

Marianna Santos é a protagonista de Luz, disponível na Netflix

Filme ‘Chama a Bebel’ leva os temas sustentabilidade e inclusão aos cinemas.

Produção brasileira aposta no pensamento crítico e no poder das crianças e jovens de mudar o mundo

Taylor Swift bate recorde e vence quarto Grammy Awards.

Cantora levou troféu de Álbum do Ano com Midnights e anunciou novo projeto para abril

Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência em nosso site. Para concordar, clique em "Entendi". Saiba mais...